Caros sócios, simpatizantes e amigos do Ribatejano Futebol Clube Valadense, lanço o apelo para quem quiser ser colaborador deste blog que envie o seu e-mail e nome para vascocas@gmail.com

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Paço dos Negros nos Jogos Olímpicos para Trabalhadores em Itália

A equipa de futebol de onze da Associação Desportiva de Paço dos Negros, Almeirim, vai representar o INATEL – Instituto Nacional de Aproveitamento dos Tempos Livres de Portugal, nos Campeonatos da CSIT - Confédération Sportive Internationale du Travail, que se realizarão em Rimini, Itália, de 29 de Junho a 6 de Julho.

Estes campeonatos estão para o Desporto para Trabalhadores como os Jogos Olímpicos estão actualmente para os atletas federados e será a primeira vez que se realizarão neste sistema “tipo Jogos Olímpicos”, onde durante uma semana todas as modalidades entrarão em competição. Será ainda a primeira vez que o Inatel de Portugal se faz representar por uma equipa de futebol.

O Paço dos Negros garantiu a presença nestes campeonatos depois de se ter sagrado bi-campeão nacional do Inatel. Contudo a presença em Itália vai custar um pouco mais de sete mil euros aos cofres do clube da pequena aldeia do concelho de Almeirim. Por isso os seus dirigentes e jogadores têm-se desdobrado em acções para angariação de fundos.

“A viagem, estadia e alimentação são apoiadas pelo Inatel, mas para fazer deslocar uma comitiva de 23 pessoas, eram para ser 24 mas a lesão grave sofrida pelo jogador Russo, que vai ter que ser operado, reduzia para 23, são precisos 7.200 euros. Dinheiro que não tínhamos”, disse o presidente do clube, Paulo Henriques.

A ida a Itália representar Portugal é considerada pelas gentes de Paço dos Negros como uma honra para o concelho de Almeirim e para a Associação. “Por isso demos as mãos e temos levado a cabo várias acções para conseguir juntar a verba necessária sem endividar o clube”, garantiu o presidente.

Neste momento a três semanas da partida para Itália, ainda não há verba total, mas jogadores e dirigentes desdobram-se em acções para arranjar o que falta. “A câmara Municipal de Almeirim ajudou-nos com 1.500 euros e a Junta de Freguesia de Fazendas de Almeirim, com 1.000, recebemos duas negas, da região de turismo e do governo civil, mas com as iniciativas que já levámos a cabo e com a venda de rifas que estamos a fazer, vamos conseguir lá chegar”, garantiu Paulo Henriques.

in O Mirante

1 comentário:

Van disse...

akdsjbfcdzxc